Universo
 Sistema Solar
 Ar
 Água
 Solo
 Ecologia
 Seres Vivos
 Reino dos Animais
 Reino das Plantas
 Corpo Humano
 Mais Conteúdos [+]

 Seres Vivos
 Os Vírus
 Reino Monera
 Reino Protista
 Reino Fungi
 Reino Plantae
 Genética
 Citologia
 Biotecnologia
 Mais Conteúdos [+]

 Exercícios Resolvidos
 Provas de Vestibular
 Simulados On-line

 Laifis de Biologia
 Área dos Professores
 Fórum de Discussão
 Glossário Biológico

 Jogos de Ciências
 Biokids
 Macetes

 Jornal Só Biologia
 Notícias
 Curiosidades
 Dicas de Etiqueta
 Grandes Cientistas
 Indicação de Livros
 Fale Conosco

 
Busca Geral

 

 

Amebíase

Existem várias espécies de amebas que podem ser encontradas no homem. Entre elas, estão a Entamoeba histolytica e a Entamoeba coli. A única espécie patogênica, em determinadas condições, é a E. histolytica, embora em um grande número de casos viva como comensal no intestino grosso. 

A E. histolytica tem ampla distribuição geográfica, sendo encontrada praticamente em todos os países do mundo. Aflige, de um modo geral, 10% da população mundial

Sintomas

Os sintomas mais comuns da amebíase são: disenteria aguda com muco e sangue nas fezes; náuseas; vômitos e cólicas intestinais. Em certos indivíduos, no entanto, pode ser assintomática. Existem casos em que a ameba pode passar a parasitar outras regiões do organismo, causando lesões no fígado, pulmões e mais raramente no cérebro. 

Contaminação

É direta, não envolvendo um vetor. Ocorre pela ingestão de cistos, forma de resistência dos protozoários, adquirida como maneira de proteger-se de condições desfavoráveis do ambiente, juntamente com água e alimentos contaminados. 

Passam pelo estômago, resistindo à ação do suco gástrico, chegam ao intestino delgado, onde ocorre o desencistamento, de onde migram para o intestino grosso onde se colonizam. Em geral, ficam aderidos à mucosa do intestino, alimentando-se de detritos e bactérias.

Em determinadas condições, invadem a mucosa intestinal, dividindo-se ativamente no interior das úlceras e podem, através da circulação porta, atingir outros órgãos. A liberação de sangue juntamente com as fezes é consequente da ruptura de vasos sanguíneos da mucosa intestinal. 

Profilaxia

  • Só ingerir alimentos bem lavados e/ou cozidos;
  • Lavar as mãos antes das refeições e após o uso do banheiro; 
  • Construção de fossas e redes de esgoto; 
  • TRATAR AS PESSOAS DOENTES.   

Curta nossa página nas redes sociais!

Mais produtos

 

Sobre Nós | Política de Privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale Conosco

Copyright © 2008-2018 Só Biologia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.