Você está em Informações > Notícias

É descoberto peixe 'de sangue quente'

O peixe-opah consegue regular a temperatura do seu corpo inteiro

O peixe-opah é capaz de capturar calor por suas nadadeiras, isoladas por uma generosa camada de godura, e manter seu sangue e órgãos aquecidos enquanto ele nada a uma profundidade de centenas de metros. Um estudo que detalha essa descoberta foi publicado pela revista Science.

Outros peixes, como o atum, conseguem aquecer certas partes do corpo - dessa forma se movimentam mais rápido quando precisam perseguir alguma presa. Mas endotermia completa nunca havia sido notada em um animal do tipo antes. E o fato de aparecer justamente no opah, que é um peixe de grandes profundidades, conhecidos por serem lento e não perseguirem as presas (comem animais encurralados) é surpreendente.

Com isso, foi descoberto também que o opah é incrivelmente ágil, podendo se alimentar de lulas o outros animais velozes. Também podem migrar e nadar por longas distâncias.

Os peixes são capazes de deixar seu sangue 3ºC mais quentes do que a água - pode não parecer muito para nós, mamíferos, mas requer uma sofisticada engenharia termal. Ainda mais para um bichão do tamanho do opah: no estudo, o mais gordinho pesava 68kg, mas já foram encontrados espécimes de 270kg.

(http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Biologia/noticia/2015/05/e-descoberto-peixe-de-sangue-quente.html)

Como referenciar: "É descoberto peixe 'de sangue quente'" em Só Biologia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2024. Consultado em 23/05/2024 às 22:36. Disponível na Internet em https://www.sobiologia.com.br/conteudos/noticias/noticia58.php