Você está em Só Ciências > Solo

No Brasil Existe Terremoto

 
Durante muito tempo acreditava-se que no Brasil não ocorria terremotos, no entanto, essa afirmação é um tanto quanto precipitada. Se comparar os abalos sísmicos ocorridos nos Andes com os ocorridos no Brasil, os do Brasil podem ser classificados como modestos, embora a quantidade de abalos sejam muitas e com escalas acima de 5,0 graus, não ignorando a possibilidade de tremores mais intensos, uma vez que o planeta é dinâmico e está em constante transformação.

Foram muitos os terremotos ocorridos no Brasil no decorrer da história, com destaque para o Ceará, em 1980 / mb=5,2, João Câmara (RN) 1986 / mb=5,1.

Em outros casos os tremores tiveram proporções maiores como no Mato Grosso 1955/mb=6,6, Espírito Santo 1955/mb=6,3 e Amazonas 1983/mb=5,5, essas regiões não eram habitadas.

Os abalos sísmicos podem emergir a qualquer instante e lugar, dessa forma não se deve descartar a possibilidade de ocorrer tremores com grandes consequências em algum centro urbano brasileiro.

A pouca incidência de terremotos no Brasil é proveniente de sua localização no centro da placa Sul-americana.

No fim de 2007, mais precisamente em 9 de dezembro desse ano, na cidade mineira de Itacarambi ocorreu um terremoto, o abalo derrubou 76 casas, condenou várias outras, e levou a óbito uma criança.

Esse abalo foi um dos maiores ocorridos no Brasil e o primeiro com vítima fatal. O tremor teve intensidade de 4,9 graus na escala Richter, segundo o Professor Lucas Vieira Barros da Universidade de Brasília, os tremores ocorriam desde maio.

A explicação não é definitiva, mas é provável que o agente causador seja uma falha geológica, localizada a 5 quilômetros abaixo da superfície.
 

Pior terremoto do Brasil derrubou 4 mil casas em João Câmara (RN), em 1996.


Tsunamis

Os movimentos da crosta sob os oceanos podem deslocar massas de água produzindo ondas enormes, chamadas tsunamis, que chegam a ter até 30 m de altura.

As ondas gigantes podem ser produzidas por três tipos de fenômenos:

 
Erupções vulcânicas injetam toneladas de lava no chão oceânico, gerando ondas devastadoras.
Terremotos submarinos deslocam a crosta oceânica, empurrando a massa de água para cima.
Uma bolha de gás surge no fundo do oceano, com o mesmo efeito de uma explosão grandiosa.

 

Como referenciar: "Terremotos e Tsunamis" em Só Biologia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2018. Consultado em 21/02/2018 às 02:29. Disponível na Internet em https://www.sobiologia.com.br/conteudos/Solo/Solo2_1.php