Você está em Só Biologia > Reino Animalia

Equinodermos

O filo Echinodermata é constituído por cerca de 7.000 espécies distribuídas em cinco classes: Crinoidea, Asteroidea, Ophiuroidea, Echinoidea e Holothuroidea. O nome do grupo é derivado de duas palavras gregas: echinos, que significa espinho, e derma, que significa pele, e se refere às projeções em forma de espinhos ou tubérculos presentes na superfície do corpo.

Estrela-do-mar 

 

Pepino-do-mar

Todos os representantes do filo são de vida livre, sendo raras as espécies comensais. Muitos são adaptados para se fixar a substratos rochosos, enquanto outros vivem em substratos lodosos, arenosos, em madeira submersa ou em epibiose. Embora a grande maioria das espécies seja marinha, algumas toleram a água salobra. Podem ser encontrados em todos os oceanos, latitudes e profundidades, da zona entremarés às regiões abissais, sendo mais abundantes na região tropical do que nas águas polares.

 

Classe dos equinodermos

Os equinodermos compreendem cinco classes, relacionadas no quadro a seguir:

Classes
Características
Exemplos
Echinoidea corpo quase esférico, com espinhos grandes e móveis (ouriços), ou achatado, com espinhos curtos e fixos (bolachas-do-mar) ouriços-do-mar,
bolachas-do-mar ou corrupios.
Asteroidea corpo esrelado, com cinco ou mais braços; espinhos pequenos e fixos estrelas-do-mar
Crinoidea corpo estrelado, com braços ramificados; sem espinhos lírios-do-mar
Holothuroidea corpo cilíndrico e sem espinhos; ausência de braços pepinos-do-mar
Ophiuroidea corpo estrelado, com disco central bem delimitado; espinhos curtos ou longos situados nos braços serpentes-do-mar

  


Sistema digestivo: é completo, isto é, após a boca seguem-se o esôfago, estômago, intestino e ânus. Nos ouriços-do-mar a face oral (inferior) possui a boca, uma estrutura raspadora dotada de cinco dentes, chamada lanterna-de-Aristóteles. Essa estrutura é responsável pela obetnção do alimento  e pela corrosão da rocha que o animal se instala. Na face oposta, a aboral (superior), fica o ânus.

 

Anatomia do ouriço-do-mar

A estrela-do-mar alimenta-se principalmente de pequenos moluscos, como mariscos. Com os seus pequenos pés, a estrela-do-mar força a abertura das conchas das ostras, em seguida vira o seu próprio estômago do avesso e lança um suco digestivo dentro das conchas. Depois, é só engolir a massa, isto é, o corpo do molusco já digerido. Essa é, portanto, uma digestão extracorpórea.

Sistema circulatório

Ausente ou é rudimentar, e a distribuição de materiais faz-se através da cavidade celomática. A excreção é feita diretamente através da água que ocupa o sistema ambulacrário, não havendo nenhuma outra estrutura excretora especializada.

 

 

 

 

Como referenciar: "Equinodermos" em Só Biologia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2018. Consultado em 20/02/2018 às 01:07. Disponível na Internet em https://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos3/bioequinodermos.php